O significado Bíblico de sucesso

posted in Traduções

O significado Bíblico de sucesso

Duas grandes mentiras foram promovidas em nossa cultura durante os últimos 20 anos.

1 . “Se você trabalhar duro o suficiente, você pode ser o que quiser ser.”

2 . “Você pode ser o melhor do mundo.”

Essas mentiras foram aceitas e promovidas por muitos cristãos, bem como os não-cristãos. Sucesso, definido como ser o mestre de de um destino próprio, tornou-se um tipo de ídolo. Tim Keller em seu livro “Counterfeit Gods” descreve o ídolo com estas palavras:

Mais do que outros ídolos, o sucesso pessoal e realização levam a uma sensação de que nós mesmos somos Deus. . . Ser o melhor no que faz, estar no topo, significa que ninguém é como você. Você é supremo.

Graças a Deus, a Escritura nos dá um forte antídoto às idéias equivocadas de sucesso. Através parábola de Jesus sobre os talentos ( Mateus 25:14–30), aprendemos que o reino dos céus é semelhante a um homem que vai para uma longa viagem. Antes de sair, ele dá a seus três servos diferentes quantias de dinheiro, denominados por talentos. Para o primeiro servo, o homem dá cinco talentos, para o segundo, dois talentos, e para o último, um talento. Cada um segundo a sua capacidade.

Após seu retorno, o mestre pergunta o que eles fizeram com o dinheiro. O primeiro e o segundo servos dobraram seus investimentos e receberam elogios de seu mestre. O terceiro servo, no entanto, guardou o dinheiro, mas não fez nada. Como resultado, ele é condenado pelo mestre por sua inatividade.

A Parábola dos Talentos nos ensina cinco coisas importantes sobre o significado bíblico de sucesso.

Em primeiro lugar, esta parábola nos ensina que o sucesso é um produto do nosso trabalho.

No primeiro capítulo de Gênesis, encontramos o mandato cultural em que Deus ordena a Adão que trabalhe preservando e aumentando dos recursos que lhe foram dados. Este mandato foi concebido não só para Adão e Eva, mas também para nós .

Como cristãos, temos uma missão que o Senhor espera que nós realizemos agora. Somos chamados a preservar tudo que nos foi dado, enquanto esperamos a volta de nosso Salvador.

João Calvino definiu os talentos como dons de Deus na forma dos chamados de uma pessoa e de sua capacidade natural. Alister McGrath, em um artigo sobre o tema da vocação, sugere que para Calvino:

A idéia de um chamado ou vocação é antes de tudo sobre ser chamado por Deus, para servi-lo dentro de seu mundo. O trabalho foi, assim, visto como uma atividade pela qual os cristãos poderiam aprofundar a sua fé… Fazer qualquer coisa para Deus e fazê-lo bem, foi a marca fundamental da autênticidade fé cristã.

A parábola dos talentos ensina que o sucesso bíblico está trabalhando diligentemente aqui e agora. O servo cinco talentos era diligente, ele “saiu imediatamente a negociar com eles, e ele fez mais cinco talentos ” (Mateus 25:16 ). Ele usou todos os talentos que seu mestre lhe deu, sem hesitação, para produzir o retorno esperado.

Em segundo lugar, a parábola dos talentos ensina que Deus nos dá tudo que precisamos para fazer o que ele nos chamou para fazer.

O talento do Novo Testamento é provavelmente uma grande soma de dinheiro, talvez até tanto quanto um milhão de dólares em moeda de hoje. Somos tentados a sentir pena do servo que recebeu apenas um talento, mas, na realidade, ele recebeu tanto quanto um milhão de dólares do mestre e o enterrou no seu quintal. Não é de se admirar o mestre tenha ficado tão chateado!

O mestre na Parábola dos Talentos esperava que seus servos fazessem mais do que preservar passivamente o que tinha sido confiado a eles, pois ele disse ao servo preguiçoso, “Você deveria ter confiado meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu voltasse receberia o que era meu com juros “(Mateus 25:27). Da mesma forma, Deus espera que geraremos um retorno usando nossos talentos para fins produtivos. Assim como os servos da parábola, Deus nos deu mais do que o suficiente para realizar essa tarefa. Cabe a nós usar nossos talentos com sabedoria.

Em terceiro lugar, a parábola dos talentos ensina que não somos todos iguais.

A parte mais negligenciada da história é a segunda metade do versículo 15: “Cada um segundo a sua capacidade”. O comandante entendeu que o servo que recebeu um talento não era capaz de produzir tanto quanto o servo que recebeu cinco talentos. Queremos protestar contra a injustiça. No entanto, sabemos que essa capacidade diferente é verdade por experiência própria. A diversidade é parte da criação.

Mas mesmo que não sejamos iguais no que diz respeito aos talentos, ainda vemos a igualdade na parábola dos talentos e na economia de Deus. É preciso a mesma quantidade de trabalho para o servo de cinco talentos para produzir mais cinco talentos como para para o servo de dois talentos para produzir mais dois talentos. É por isso que a recompensa dada a cada um pelo mestre é a mesma. Ele diz a cada um de seus servos fiéis a mesma coisa: “Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.” Mateus 25:23). O mestre mede sucesso pelo grau de esforço.

Em quarto lugar , a parábola dos talentos ensina que trabalhamos para o mestre, não para os nossos próprios fins egoístas.

O dinheiro dado aos servos não pertencia a eles. Eles não ficaram com o dinheiro que ganham com o capital do mestre. Os funcionários só preservam o investimento do mestre, e o mestre mede a qualidade do serviço.

Devemos maximizar o uso dos nossos talentos não para nossos próprios fins egoístas, mas para honrar a Deus. Ele se preocupa com a nossa atitude, a motivação em nossos corações.

Finalmente, a Parábola dos Talentos mostra que seremos responsabilizados.

A parábola dos talentos não é sobre a salvação ou obras de justiça, mas sobre como usamos nosso trabalho para cumprir nossa vocação terrena.

O mordomo infiel nesta parábola não desperdiçou o dinheiro do mestre, ele desperdiçou uma oportunidade. Como resultado, ele foi julgado mau e preguiçoso. Um dia vamos ser responsabilizados por aquilo que fazemos para Deus, com o que ele nos deu.

Então, como devemos definir o significado bíblico de sucesso?

A resposta é quase intuitiva, quando trabalhamos para Deus em tudo o que fazemos, inclusive nossos chamados profissionais, nós realmente encontrarmos o propósito, realização e satisfação que todos nós desesperadamente procuramos.

Nós trabalhamos com o prazer do Senhor Deus, impulsionado pelo nosso amor a Deus. Nosso único desejo deve ser o de ouvi-lo dizer: “Bem feito o meu servo bom e fiel, entra na alegria do Mestre”

Fonte: http://thegospelcoalition.org/blogs/tgc/2014/02/10/the-biblical-meaning-of-success/