Fotografar de graça, vale a pena?

posted in Traduções

Fotografar de graça, vale a pena?

Como fotógrafos que trabalham apenas como freelancers, nos perguntamos frequentemente se deveríamos trabalhar de graça, ainda mais no começo da carreira. Estamos perdendo tempo ou investindo em possíveis futuros clientes?

Para te contextualizar um pouco, meu nome é Fred van Leeuwen, um fotógrafo de Cape Town, África do Sul. Na minha realidade local, a fotografia é vista como apenas um hobby. Temos alguns profissionais excelentes, que conseguiram quebrar a barreira da fama internacional. Mas por outro lado há muitos outros trabalhando fora do circuito internacional e que estão tentando ao máximo ter essa mesma sorte. Infelizmente, a maioria deles tem dificuldade de pagar as contas no final do mês e também de captar aqueles grandes clientes que pagam tão bem. Então, porque deveríamos aceitar trabalhar de graça?

Comecei como fotógrafo em 2008, só fiz fotos para músicos, em estúdios ou em apresentações ao vivo. Fiz por prazer enquanto terminava meus estudos em fotografia. De vez em quando eu tinha sorte e acabava sendo pago de alguma forma, mesmo que fossem camisetas da banda ou uma bebida de graça. Eram formas de agradecer meu trabalho. O que permaneceu depois das fotos foi um relacionamento estabelecido. Me tornei amigo de muitos artistas que fotografei no começo da minha carreira e só depois de uma década comecei a ser contactado novamente pelos músicos. Dessa vez o trabalho seria pago. Acabei filmando um clipe para um cliente e ele me indicou para outro músico que também precisava de um fotógrafo. Você só precisa que uma pessoa acredite no seu trabalho para ter sucesso.

Também criei um relacionamento com algumas agências digitais durante os anos fotografando por pouco dinheiro e até de graça. Por causa disso estou recebendo propostas para participar de projetos fotográficos, pagos, e também para retocar fotos deles anos depois.

Então, porque trabalhar de graça quando eu poderia ter cobrado por todos estes projetos? Algumas pessoas dizem que essa é a estratégia do traficante, fornecendo o serviço por um preço muito baixo ou até mesmo de graça para depois subir seus preços. Eu me relaciono com meus clientes pessoalmente, sempre que possível, para estabelecer uma fundação sólida e ter certeza que eles irão lembrar de mim e do meu trabalho. Os anos trabalhando de graça me permitiram conhecer as pessoas que eu precisava pra poder ter uma base de clientes que é baseada principalmente na indicação boca a boca.

Através dos anos e tomei a decisão de não fazer mais nenhum trabalho de graça. Comecei a rejeitar pelo menos de 3 a 5 propostas por semana por não conseguir me adaptar aos pagamentos baixos que me eram oferecidos, ou em alguns casos achava que eu já havia passado dessa fase de ficar fotografando de graça. Depois percebi que meu network não estava mais crescendo tão rápido quanto antes e eu estava ocupado cavando minha própria cova. Voltei a aceitar os trabalhos de graça quando tinha tempo, desde que eles se encaixassem no meu estilo e se fossem algo que eu poderia acrescentar no meu portfólio. Dessa forma tive a chance de ver meu network crescer novamente e voltei a construir contatos no mercado.

Das fotos que fiz de graça recentemente, a maioria me levou a clientes pagantes. Penso que a chave é o equilíbrio, nunca perder a paixão de quando você começou a fotografar. Se você tem tempo livre, porque não fotografar de graça? Estabeleça novos contatos ou fortaleça os antigos laços. Conheci muitas maquiadoras, estilistas e modelos fotografando de graça. Tive sorte de terem gostado do meu trabalho e de terem mantido o relacionamento comigo através dos anos e de me chamarem novamente para trabalhos pagos.

Como todo fotógrafo sabe, seu trabalho se desenvolve através dos anos. Você só se torna melhor com muita prática. Tenho certeza que é por isso que os relacionamentos que criei no começo da carreira acabaram virando clientes pagantes no final das contas.

O que você pensa sobre isso? Você considera fotografar de graça?

 

Tradução por André Nascimento Freitas: https://fstoppers.com/originals/shooting-free-it-worth-it-174419?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+fstoppers%2Farticles+%28Fstoppers%29